8 de jun de 2017

O Roubo da Taça - Filme


Preparação dos Atores: Luiz Mario Vicente

Direção: Caito Ortiz











Sinopse

Peralta é um simples corretor de seguros que começa a sofrer pressões de todos os lados. Em casa, sua namorada Dolores dá um ultimato: é casamento ou fim de papo. Por outro lado, suas dívidas que se amontoaram rapidamente, começam a ser cobradas. Quando tudo parece perdido, uma brilhante ideia cruza a cabeça de Peralta: um plano que vai resolver todos os seus problemas. Com a ajuda de seu amigo Borracha, um sujeito nada inteligente, Peralta decide roubar a Taça Jules Rimet de dentro dos cofres da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Baseado num caso real.

Elenco:

Paulo Tiefenthaler

Taís Araújo
Milhem Cortaz
Thelmo Fernandes
Leandro Firmino
Danilo Grangheia
Fabio Marcoff
Stepan Nercessian
Otto Jr.
Pedro Wagner




(Paulo Tiefenthaler ganha o prêmio Kikito de Melhor ator em Gramado 2016)








E aí, comeu? - Série para o Canal Multishow


Preparação de Atores: Luiz Mario Vicente


Preparação específica do núcleo familiar do personagem Honório. Com os atores Marcos Palmeira, Emanuelle Araújo, Giovanna Estefanio e Duda Batsow.

Direção: Johnny Araújo






Sobre “E Aí...Comeu?”


O espetáculo teatral  “ E Aí...Comeu? ” virou filme em 2012 e ganhou uma série no Multishow com Bruno Mazzeo, Marcos Palmeira e Emilio Orciollo Netto como protagonistas. Com humor e sensibilidade, os amigos de infância voltam com novas histórias, procuram desvendar a mulher do mundo atual e debatem antigos e inéditos dilemas. Com direção-geral de Johnny Araújo e produção da Casé Filmes, a série possui roteiro final assinado por Bruno Mazzeo, com Pedro Neschling, Guilherme Siman e Guga Gessullo.


Sinopse

O recém divorciado Fernando (Bruno Mazzeo), o casado Honório (Marcos Palmeira) e o paquerador Afonso (Emilio Orciollo Netto) sempre batem ponto no bar Harmonia. É lá que eles conversam sobre o que tem acontecido em suas vidas ultimamente e os papos geralmente giram em torno de relacionamentos.
1ª temporada de E Aí... Comeu? estreou em 22 de agosto de 2016 no canal pago Multishow.

Meus dias de Rock - Série Canal Brasil

Preparação de Atores: Luiz Mario Vicente

Direção: Bernardo Barreto






Sinopse

Narra em 12 episódios a trajetória da banda Coelho Branco, formada por Lucas (Bernardo Barreto), Charles (Pedro Coelho), Alexandre (André Coelho), Vinícius (André Pfefer) e Felipe (Pedro Gracindo), com músicas compostas por Cícero e Wado, e produzidas por Alexandre Kassin.
No elenco inusitado, os atores são músicos. Da história de ficção, nasce uma banda real. Cada episódio lança uma música inédita e, ao fim da temporada, um disco e um show legítimo.
No cartão postal inverso do Rio de Janeiro, a excentricidade má compreendida do vocalista Lucas e a solidão em que se refugia são as inspirações de suas composições melancólicas. A rebeldia e a poesia resistem e persistem contra o tempo em busca do sucesso.
Há 6 anos juntos e na luta voraz pelo reconhecimento, os integrantes da banda vão enfrentar muitos obstáculos – egos inflamados, inveja, traição, dramas familiares, empregos temporários e vários perrengues. Mas não são meros sobreviventes. Todos os dias, a diversão e a boa música os fazem lembrar porque escolheram a louca vida do rock!








Unidade Básica - série Universal Channel

Direção: Carlos Cortez

Preparação de atores: Luiz Mario Vicente







Inspirada em casos reais a série retrata o dia-a-dia em uma Unidade Básica de Saúde na periferia de São Paulo. O Dr. Paulo (Caco Ciocler) é um médico muito experiente que trabalha há mais de 10 anos na UBS. Sua preocupação é cuidar das pessoas, envolvendo-se com suas histórias de vida, buscando soluções não convencionais para cada caso. Sua vida muda com a chegada da recém-formada Dra. Laura (Ana Petta) que pretende ficar pouco tempo na UBS e logo se tornar uma bem-sucedida médica especialista. Mas tudo começa a se transformar quando ela se depara com a complexidade dos casos médicos e a maneira de agir de Dr. Paulo.







9 de fev de 2015

Preparação de atores e seus "métodos"

Sempre encarei meu trabalho na preparação de atores como uma extensão da minha carreira de ator e diretor. E nestes processos me é vital proporcionar espaços de experimentações até que o ator encontre um sistema que o ajude em outro encontro, com seu personagem. O melhor método neste trabalhos, o meu MÉTODO" (que é o que toda gente me pergunta), é o método das descobertas. A partir do entendimento da tríade - diretor, ator e roteiro - encontrar a melhor estrutura que possa auxiliar os atores ao exito na obra fílmica. Claro que carrego comigo uma enormidade de sistemas de interpretação vivenciados e aplicados durante anos. Mas é muito óbvio que cada ator, cada diretor, cada roteiro, cada produção necessita caminhos absolutamente particulares no trato com o elenco. Os métodos para interpretação no cinema (infelizmente ao ator, na maioria dos projetos, lhe é delegado um papel secundário na pré-produção) ainda são escassos. Muitos circundam pelo viés dos tratados que o teatro oferece. E outros muito bons e interessantes ajudam o ator na sua formação e não na execução dentro de um filme. A imersão do jovem aspirante na diversidade de cursos, oficinas e escolas deve lhe dar liberdade e consciência no despertar da autonomia em encarar cada trabalho como um novo método pessoal a ser aplicado. Nem todo filme necessita de um preparador, mas todo ator precisa estar preparado. Ainda chegaremos num estágio onde o trabalho do ator no cinema será discutido, pesquisado e enfim estudado. Engatinhamos nesse quesito. 
E quando me encontro com os atores numa sala fechada, distante da realidade que é o set de filmagem (e que lugar prazeroso, insalubre e perigoso para o exercício da atuação que é um set de filmagem), com o objetivo de prepará-los me vem a imagem e a sensação primeira de abraçá-los e dizer: "vamos com calma, nos deram um tempo para nos divertirmos e experimentarmos. Confio em ti. Pensei em algumas coisas que podem lhe ajudar, mas é você que apontará os verdadeiros caminhos. Vamos juntos". 
Um erro achar que o mais experiente ator já está pronto para o personagem (e como isso desmerece o trabalho do ator). Todos nós sofremos diante do abismo que é um novo personagem. Ele pode estar preparado artisticamente mas jamais estará pronto para um novo personagem. Precisa de tempo, de espaço, de compreensão. Afundar em sua sombria solidão para dali arrancar suavemente a faísca que acenderá a chama diante da câmera sob a batuta do diretor. É sempre assim.
Já cruzei e me maravilhei com atores poéticos e, porque não, geniais. E compartilho toda sua encantadora loucura. Pararia horas para vê-los atuar. E como é rico o processo de preparação. Em ver a olho nu o alvorecer em brisa da luz de uma personagem. Não construída, revelada na alma do ator. Recomendo a todos.
Por essas e outras delícias do ofício extenuante de preparador de atores que continuo. E me farto a cada projeto a inventar. Sem apego, sem medo. Afinal se tivesse um método incrível e infalível eu aplicaria em mim.
Aos diretores e produtores que cruzaram comigo nestes anos, obrigado. Aos que cruzarão tranquilizem-se. Aos atores compartilho a generosidade nos espaços de flutuação em que lindezas foram reveladas, em risos, choros e delicadezas. Aprendi muito e por isso não me resta outra saída se não repassar a matéria. Sem precisão, nem certezas. apenas pelo prazer do encontro. Com o outro, com o imaginário, com o cinema.

4 de fev de 2015

WORKSHOP - O ATOR NO CINEMA

Nos dias 7 e 8 de março (sábado e domingo) farei um workshop intensivo para atores. 
"O ATOR NO CINEMA - A micro-célula da atuação".
Serão apenas 15 vagas.

Mais importante do que um método é o exercício constante da descoberta. E então através deste olhar mais sensível sobre si mesmo o ator encontrará sua mais genuína atuação. Seu processo pessoal é resultado da escuta constante, da prática intensa e a coragem de enfrentar sua escuridão.

Mais informações clique no banner abaixo.



30 de jan de 2015

Ser ou não saber?

"Ao autor cabem as palavras.
Ao ator, os silêncios"

Que horas ela volta?

A preparação de atores para o filme "Que horas ela volta?" (realizada em fevereiro de 2014) foi curta porém intensa. Sem a presença do eixo desta trama que é a personagem Val (Regina Casé) nos ensaios optei em esmiuçar o individual de cada um nesta família tão dissonante. O universo social não representa a aparência das relações. Vai muito mais além. Descobrir isso e ajudar os atores encaixarem-se foi a proposta. Começamos com Camila e depois chegaram Karine, Lourenço e Michel. Somente eles e o filme sabem o resultado e a importância da preparação e destas vivências.





Sinopse


Depois de deixar a filha no interior de Pernambuco e passar 13 anos como babá do menino Fabinho em São Paulo, Val tem estabilidade financeira mas convive com a culpa por não ter criado sua filha Jéssica.Às vésperas do vestibular do menino, no entanto, ela recebe um telefonema da filha que parece ser sua segunda chance. Jéssica quer apoio para vir a São Paulo prestar vestibular. Com alegria e ao mesmo tempo apreensão, Val prepara a tão sonhada vinda da filha, apoiada por seus patrões. Mas quando Jéssica chega, a convivência é difícil. Ela não age dentro do protocolo esperado para ela, o que gera tensão dentro da casa. Todos serão atingidos pela autenticidade de sua personalidade. No meio deles, dividida entre a sala e a cozinha, Val terá que achar um novo modo de vida.


Elenco:
Regina Casé, 
Karine Teles, 
Lourenco Mutarelli, 
Michel Joelsas, 
Helena Albergaria, 

apresentando:
Camila Márdila, 
com as participações especiais de Luís Miranda, Theo Werneck e Antônio Abujamra

Direção: Anna Muylaert


(Na entrega do prêmio de melhor atriz do Festival de Sundance a Camila Márdila)




Depois de Tudo - Filme


 Direção: Johnny Araújo

Preparação de Atores: Luiz Mario Vicente


Receber um convite do diretor Johnny Araújo para preparar os atores num filme seu é sempre incrível. Em "Depois de Tudo" não foi diferente. Parceiro em outras produções o entendimento de como Johnny trabalha permite o enriquecimento no processo. Neste filme a trabalho foi realizado com o trio de atores César Cardadeiro, Maria Casadevall e Rômulo Estrela. Partimos então da peça homônima para estabelecer um elo entre César/Otávio Muller e Rômulo/Marcelo Serrado. Longe da imitação procuramos a energia e vibração que os personagens teriam mais jovens. Depois, com a entrada de Maria a química deste trio. Paixões, tensões, loucura, abandono e amor. Não descobrimos nada. Apenas deixei a efervescência destes queridos e talentosos amigos aflorarem. Canalizando os meandros daquilo que o texto pedia, ciente do que Johnny queria foram em frente. E em breve poderemos ver o resultado.




SINOPSE

"Depois de Tudo" é uma adaptação para o cinema da peça "No Retrovisor" dirigida por Mauro Mendonça Filho de Marcelo Rubens Paiva. Ney e Marcos são dois amigos que vivenciaram a explosão cultural na década de 80. Foram juntos ao primeiro show do Legião Urbana, ao primeiro espetáculo do Asdrúbal Trouxe o Trombone, às noitadas no Madame Satã. Mas um acidente de carro provoca a cegueira de Ney e o rompimento da amizade.

O reencontro dos dois é o ponto de partida para o filme e acontece no apartamento de Marcos. Ney, agora aos 30 e poucos anos, é um cantor brega rico e famoso. Marcos, um bancário que amarga frustrações e derrotas. Mas nenhum dos dois é inteiramente feliz ou infeliz.

As lembranças resgatam aventuras, mágoas e outros sentimentos, abordando o conflito que aterroriza os jovens: devemos fazer o que gostamos, seguindo nossos princípios, ou nos vender profissionalmente em busca de fama, sucesso e dinheiro?









Califórnia

Califórnia é um filme dirigido por Marina Person sobre uma jovem que nos anos 80 vive seu momento de descobertas e conflitos.
A preparação deste longa (realizada em janeiro de 2014) baseou-se no trabalho de atriz da protagonista Clara Gallo e também nas relações com suas amigas, seus paqueras e sua família. E iniciou, como não poderia ser diferente: o referencial que a direção e o roteiro me dá. Conhecendo então as jovens atrizes o percurso das semanas de preparação foram traçados. 
Todo método, se exite algum, nos trabalhos em que realizo seguem um critério: são descobertos e desenhados na prancha de cada projeto. O melhor sistema é aquele que melhor serve ao filme. Atrizes novas, com pouca experiência, uma primeira direção, um roteiro lidando com temas sobre intimidade e conflitos não é a mesma coisa que um filme sobre tráfico, com atores experientes e uma direção madura. 
É impossível utilizar os mesmos mecanismos de ativação.







O Outro Lado do Paraíso - Filme

Em todo trabalho de preparação de atores vejo pela frente um desafio. em todos, sem exceção, novos caminhos são trilhados e descobertos por tudo aquilo que encontro pela frente: projeto, direção, atores, roteiro...
"O outro lado do paraíso" dirigido por André Ristum tem um tempero diferente que me faz emocionar. A linda história de um pai e um filho e partilhar um processo com crianças, jovens e atores encantadores.
Após um longo período de emocionante oficina com as crianças chegamos a Davi, Maju e Tais. Um filme onde tenhamos crianças sempre requer muita atenção e cuidado. O ritmo intenso dos ensaios não pode prejudicar o desenvolvimento deles. Seja na escola, em casa, no dia dia. Mas com muita delicadeza conseguimos estes queridos atores despontando num grupo de quase quarenta jovens.
A preparação com os outros atores profissionais focou na relação e na equalização das atuações. Um filme com intensidades dramáticas é preciso que tenhamos um estofo forte para que os iniciantes não se sintam inseguros.
Aliado a tudo isso o trabalho com André Ristum é sempre muito bom. Confiante e seguro é como me sinto. E num processo de preparação com atores isso é fundamental.





Sinopse

Antônio, a mulher e os três filhos se mudam para Brasília para participar da construção da nova capital. Antônio se depara com a militância e a movimentação dos trabalhadores. Porém, com o golpe militar, o sonho acaba se transformando em um grande pesadelo de um dia para o outro.

Ficha Técnica




Gênero: Drama
Direção: André Ristum
Roteiro: Marcelo Müller
Elenco: Davi GaldeanoEduardo Moscovis, Camila Márdila,, Flavio Bauraqui, Iuri Saraiva, Jonas Bloch, Maju Souza, Murilo Grossi, Simone Iliescu, Stephanie de Jongh, Tais Bizerril
Produção: Luiz Fernando Emediato, Nilson Fonseca, Nilson Rodrigues
Fotografia: Hélcio Alemão Nagamine
Preparação de atores: Luiz Mario Vicente
Montador: Gustavo Giani
Trilha Sonora: Patrick de Jongh
Ano: 2014
País: Brasil
Estúdio: Geração Entretenimento / Mercado Filmes


Estréia no Festival do Rio 2014



Cena do filme com David Galdeano e Maju Souza

Cena do filme com Davi Galdeano e Tais Bizerril

Cena do filme com Davi Galdeano e Du Moscovis

Preparação dos atores

Estréia na Mostra de São Paulo

Preparação dos atores

Preparação dos atores